Já saiu de casa para comprar algo que você está precisando muito,  mas quando chegou no supermercado, a prateleira estava vazia?

Chato não é!

Isso é que chamamos de ruptura. Tanto na quebra da experiência de compra do cliente, quanto é uma falha no sistema de compra e reposição. Mas trataremos dessa segunda visão do tocante ao estoque.

Esse problema ocorre, principalmente com produtos de alto giro, então é de extrema importância que você planeje seu estoque assertivamente e o acompanhe assiduamente.

É um fato que gerenciar assertivamente o estoque é a principal dificuldade para as empresas do varejo de autosserviço, tais como mercadinhos, supermercados e atacarejos. Se você é dono, sócio ou gerente de algum desses tipos de empresa, a mensagem principal que tenho para é: você não está sozinho! Lembre-se: faltar produtos nas gôndolas de sua loja é perder dinheiro!

Para se ter a dimensão do tamanho do prejuízo que a ruptura de estoque traz para a sua loja, veja só esses números abaixo. Eles foram analisado por um dos nossos software de gestão parceiros quanto ao impacto da ruptura:

  • Diminui as vendas de sua loja em de 5% a 10%;
  • 70% da decisão de compra do cliente, é tomada em frente à gôndola;
  • 32% dos clientes que não acham o produto que buscam vão para outra loja (provavelmente seu concorrente);
  • 20% substituem por um produto de outra marca, provavelmente com margem menor;
  • 17% adiam a compra.

Portanto, vamos tratar a seguir, sobre a ruptura de estoque, suas principais causas e principais ações que você pode fazer para evitá-la na sua empresa.

💁 O que leva à Ruptura de Estoque?

Mesmo sendo um problema recorrente do varejo alimentar, pouco se evolui no sentido de dar fim definitivo à ruptura de estoque nas empresas varejistas, tanto por questões culturais quanto pela complexidade de lidar com um segmento tão multifacetado como é os supermercados.

A principal causa é a falta de comunicação entre as gôndolas e o sistema de gestão. Claro que em países como o Brasil, em que o território é gigantesco e a infraestrutura é precária, o acontecimento da ruptura de estoque também tem outras causas. 

De qualquer forma, essa quebra no abastecimento ocorre pelas falhas no dia a dia da gestão dos varejistas, seja no excesso de SKU’s (quantidade de itens na loja) em relação à sazonalidade da demanda, seja pelas dificuldades em prever a demanda de produtos de alto giro ou até mesmo por  problemas com a capacitação de pessoal.

Veja a seguir a relação das principais causas da ruptura de estoque:

  • Estrutura da loja: é um fator essencial para a ocorrência da ruptura de estoque. A falta de ações de execução, bem como a inadequada distribuição das gôndolas no espaço físico, prejudica e muito o varejista em relação a essa dor.
  • Erros de previsão de demanda: quando o gestor não consegue prever, com assertividade, a demanda devido a limitação do sistema de gestão.

  • Gestão de compras: Quando o empreendedor varejista não tem um bom gerenciamento de compras junto aos seus fornecedores, haverá a falta de produtos no estoque, consequentemente, existirá a falta de produtos nas gôndolas.

  • Problema com as gôndolas: o produto precisa estar no lugar certo, pelo preço certo e para o cliente certo, se não, fatalmente você sofrerá com ruptura de estoque. A falha na reposição de produtos nas gôndolas é um dos principais fatores causadores dessa dor.

Com isso, pode-se perceber que cerca de 75% das causas da ruptura do estoque são causadas por falhas nas atividades de compras e na gestão das categorias.

Conhecendo esses problemas, separamos algumas dicas para te ajudar nisso:

1 - Conheça sua operação no detalhe!

Uma boa gestão de estoque depende diretamente da correta análise de variáveis que influenciam os bons maus resultados. Quando bons resultados, otimize-os; mas se estiver ruins, refaça e corrija os erros! Ou seja, a falta de conhecimento dos gargalos de sua operação, faz você perder dinheiro.

2 - Capacite seu time!

Diversas empresas investem milhões de reais em tecnologia, porém ainda assim continuam nos mesmos erros. Porque será?

Não adianta ter diversas e avançadas ferramentas, softwares e frameworks, se seu time não sabe utilizar. Afinal, você como gestor e\ou proprietário não operacionalizará tudo sozinho!

Mais uma vez, você perderá dinheiro se seu investimento em capacitação dos funcionários não for coerente e expressivo. Quem faz seu resultado vir, é seu time!

3 - Conheça seus clientes!

Lembra do exemplo que abrimos nossa conversa? Com certeza, aquele cliente  saiu frustrado!  Isso é caro para você. Entender o contexto socioeconômico, e hábitos de compra do seu público, ajuda na previsão de demanda dos produtos, tornando suas compras e ações promocionais coerentes. Errar nesses dois fatores, te gera perdas das oportunidades de venda.

4 - Cerque-se de informações inteligentes!

Ter todo um trabalho de organizar os processos da sua empresa, investir tempo e dinheiro capacitando seus colaboradores, mas não ter tecnologia ou uma ferramenta que permita análises claras e dados relevantes do seu negócio, também não faz sentido.

Você precisa ter em mãos, algo ágil, fácil e seguro para tornar sua gestão mais eficiente e produtiva. Que te mostre o que você precisa ver e não vários relatório e dados por vaidade. 

O ideal é que ele te entregue informações estratégicas para a tomada de decisão, além de proporcionar uma experiência mobile, otimizando o seu tempo e dando a oportunidade para a  execução de ações estratégicas que evitem a ruptura de estoque.

Trabalhar sem um sistema que supra as suas necessidades de análises e que não otimize o seu tempo te faz perder dinheiro no final das contas.