Um dos pontos chaves do sucesso nas vendas de um produto, é o preço de compra de seus insumos ou repasse. Portanto, seu fornecedor precisa ser parte real da estratégia de vendas da sua empresa. E quando se fala em negociar com esses players, como anda sua capacidade? Essa habilidade precisa ser afiada para que seus preços continuem competitivos e atraentes frente a seus concorrentes, além de evitar prejuízos por condutas nas más entregas.

É claro que nem sempre você vai conseguir ganhar com a negociação e acordo de compra realizado, mas o propósito tem de ser sempre um acordo equilibrado com pontos bem claros e coerentes com as duas pontas. Ainda não compreendeu bem ou não sabe como realizar uma boa negociação? Vamos te ajudar com esse passo a passo:

Atualize-se!

Participar de uma negociação é um grande desafio, pois você nunca tem certeza do que a outra parte está pensado. Por isso, estar bem-preparado e munido de bons argumentos é crucial para que a negociação seja bem-conduzida.

Veja algumas dicas para você se dar bem.

  • Saiba justificar claramente, de preferência com dados, suas exigências.
  • Analise detalhadamente o produto ou serviço que está em jogo. Entenda suas características, prós e contras que cada um dos fornecedores tem para facilitar a tomada de decisão.
  • Esteja atento ao contexto geral da negociação, não apenas aos valores. Muitas vezes um preço baixo não compensa quando avaliamos a qualidade do produto e as condições de pagamento, por exemplo. Encontre o equilíbrio entre esses três pilares.

Elabora um Plano!

Sim! A negociação com fornecedores também exige um planejamento bem-estruturado. Afinal, você deve saber onde está pisando e tudo o que deseja conquistar nesse momento.

Considere esses pontos na hora de elaborar seu plano:

Saiba detalhadamente do que precisa: isso é necessário para que seu argumentos sejam transparentes e firmes;

Estabeleça limites para sua negociação: entenda até onde pode chegar ao negociar qualidade, preço, prazo e quantidades de maneira a atender o que você precisa.

Relacione-se bem!

Quem estabelece um grau de amizade e parceria com seus fornecedores, acaba saindo na frente em preços e prazos com suas compras e, com isso, ganha vantagem na frente de seus concorrentes. Por isso, o básico que você deve seguir, é cumprir com suas promessas. Portanto, nada de atrasar os pagamentos ou mudar os pontos já acordados. Mantenha contato com eles, seja com visitas, ligações ou envio de mensagens da mesma maneira que você pratica com seus clientes.

Assim, você criará laços com todos seus parceiros e as renegociações não serão tensas como no início. Outra dica é não se prender apenas a um fornecedor. Isso minimizará os riscos de surpresas indesejáveis. Portanto, crie relacionamento com alguns fornecedores para que seu negócio prospere com bons parceiros.

Se ligue no mercado!

Ninguém pode entrar em um terreno e construir sobre ele sem antes conhecê-lo. Estude seu mercado e o que está em mais latente. Saber quais os lançamentos e as práticas de seus concorrentes, te ajuda a selecionar os fornecedores e a montar boas argumentações. Mas isso não é para você chantagear ou pressionar seu fornecedor, afinal, você ainda precisará dele em algum momento de crise.

Saiba Sorrir e Chorar!

Uma das habilidades mais comentadas em 2019, foi quanto a inteligência emocional de um gestor. Por isso, indicamos que você deixe a emoção de lado e tente conduzir a situação com o máximo de equilíbrio e inteligência possível.

A ansiedade é um exemplo do que você não deve transparecer durante a negociação, pois o fornecedor pode tirar proveito dessa situação. O risco de fechar um mau negócio é grande.

Tenha uma postura corporal séria, mantenha o bom humor e não fale mais do que necessário. Ouça tudo o que ele tem a dizer para contra-argumentar com precisão. 

Atente-se para os Prazos!

O seu fornecedor provavelmente trabalha com outros clientes que possuem prazos de entrega e formas de pagamentos já alinhadas. Porém, essas datas nem sempre serão as que você considera ideal para sua empresa.

Uma boa negociação envolve a satisfação com o prazo de entrega. Afinal, você não pode ficar com muitos produtos parados no estoque e nem faltar. Ninguém merece perder vendas por não ter mais o item, não acha?

Por isso, o ideal é que você encontre o equilíbrio e negocie com fornecedor uma data que não prejudique suas vendas, mas que seja viável a ele. Assim todos ficam felizes com a batida de martelo.

Envolva seu Financeiro!

Uma boa negociação passa pela forma de pagamento. Ela tem de agradar aos dois lados. E não há ninguém melhor para te ajudar que o responsável pelo financeiro de seu negócio. Envolva-o, pois com isso, a relação terá menos chances de ser estremecida por atrasos de pagamento, por exemplo.

Antes de tudo, analise o fluxo de caixa e tome a melhor decisão. Defina quais são as melhores datas e as formas de pagamento: à vista? Parcelado? Boleto? Conduza a negociação da melhor forma, tente entender o lado do fornecedor e seu negócio terá esse benefício.

Não abra mão da Qualidade!

Um bom negociador deve conhecer perfeitamente seu produto e qualquer outro que pretende adquirir. Com isso, ele garante a qualidade do que é vendido para os seus clientes já no momento da negociação com o fornecedor.

Qualidade sempre deve ser um dos pilares mais importantes de uma negociação. Afinal, ela quem determina o sucesso ou fracasso de um empreendimento.

Preço: Ponto Chave da Negociação.

Assim como a qualidade, o preço dos produtos que são negociados com os fornecedores também devem ser prioridade.

É preciso aliar preço acessível e qualidade antes de concluir a negociação. Com isso, além ter uma previsibilidade maior do lucro que terá, você consegue oferecer algo com um valor minimamente justo para os consumidores. Uma boa negociação sempre preza por um custo-benefício alto. Portanto, se você compreendeu bem os pontos desse texto, saberá finalmente como negociar e estabelecer bons vínculos com seus fornecedores.