É comum que muitos acreditem que gestão de estoque corresponde apenas ao controle da entrada e saída de mercadorias, criando expectativas de que esta é uma atividade isolada e que não influencia nos outros setores. Uma visão equivocada de uma tarefa essencial para a organização.

Gerenciar de forma eficaz o estoque é de suma importância, pois esse faz parte do capital de giro, ou seja, impacta diretamente na alçada financeira que a empresa possui disponível para rodar sua operação. Assim a má gestão pode trazer prejuízos e perdas, afetando diretamente o planejamento dos processos e a saúde econômico-financeira do negócio.

Como forma de evitar o comprometimento dos resultados, é necessário que as empresas tenham o maior controle possível de todas as situações existentes que podem levar a falha no processo e com eficiência buscar solucioná-las, garantindo a excelência da operação.

INTERACTIVE] Explore the Warehouse of the Future

Considerando os principais erros na Gestão de Estoque apresentamos os mais comuns para análise das empresas, proporcionando uma visão de melhoria dos processos e busca constante da excelência.

Leia também: Gestão de Compras: 6 dicas de como melhorar!

 

1. Falta de Automatização
Gerenciamento manual de estoque não deve ser uma alternativa considerável, devido extenso volume de informações e processos, que podem afetar diretamente na capacidade de rendimento dos funcionários e a confiabilidade dos dados coletados, levando a falha na operação.

A importância da utilização de softwares que atendem à demanda de gestão de estoque permite que os dados sejam atualizados em tempo real o que proporcionando o maior controle das movimentações das mercadorias, um aumento da produtividade e o processo se torna mais ágil e eficiente, permitindo uma maior integração entre os setores. Podemos citar como exemplo o sistema ERP, sistema integrado que mantem todas as áreas das empresas interligadas e atualizadas com as informações das disponibilidades reais.

2. Acúmulo de Estoques
A falta de uma gestão mais eficiente sobre os produtos que possuem baixa rotatividade dentro da empresa, principalmente quando falamos de produtos com data de validade, gera um grande transtorno causando perdas e prejuízos e afetam diretamente sua saúde financeira.

Implantando programadas de controle eficiente do estoque, com acompanhamento do giro dos produtos, os lotes e validades, as empresas podem gerenciar a movimentação das mercadorias evitando desperdício, implantando medidas para que o giro ocorra com maior eficiência, além de campanhas promocionais para proporcionar essa saída dos estoques e reduzir as perdas.

3. Ausência do Controle do Giro dos Produtos
Uma gestão que não possui o controle e nem faz o acompanhamento do abastecimento de seu estoque torna ineficiente todo o processo, pois permite que ocorram falhas que prejudicam o fluxo de vendas. A indisponibilidade de mercadorias afeta diretamente a qualidade dos serviços prestados e a eficiência do atendimento ao cliente, trazendo insatisfação.

Um fator a se observar é quando não existe disponibilidade imediata do produto e a empresa depende do “timing” que os fornecedores precisam para atender a demanda de entregas urgentes, prejudicando a capacidade de negociação, levando a cobrança de preços menos vantajosos para o negócio.

Com o controle sobre as mercadorias, a empresa tem a possibilidade de utilizar de ferramentas que permitem o acompanhamento de seus produtos, como o giro do estoque, e assim conhecer qual a demanda a ser atendida com maior urgência para evitar a falta destes. Tem-se um maior controle do momento de reposição (pedido e entrega), o tempo de venda, a quantidade vendida, os valores cobrados, dentro de um período estipulado, o que evita o prejuízo e o desperdício.

 

Leia também: Potencialize suas vendas através da Gestão de Categorias

 

4. Compras excessivas
A compra desordenada de mercadorias devido à falta de conhecimento da disponibilidade de produtos nos estoques, causam prejuízos as empresas devido a perdas por validade ou por se tornarem obsoletos.

Para isso a importância da implantação de sistemas de controle dos estoques buscando determinar o momento certo de reposição dos produtos, principalmente dos que possuem uma baixa rotatividade, evitando estoque excessivo destes.

5. Inexistência de Inventário
Controle do inventário permite que a empresa saiba exatamente o que e quanto possui armazenado de cada produto, permitindo a organização do estoque e proporcionando um melhor acompanhamento de suas mercadorias, diminuindo desperdícios e perdas, reduzindo custos e desenvolvendo um maior controle na reposição dos produtos.

É de suma importância que esse controle seja feito dentro de um tempo hábil de acompanhamento e reposição, evitando a indisponibilidade e os transtornos já citados nos pontos anteriores, como insatisfação do cliente ou preços nada competitivos junto a fornecedores. O ideal é que os inventários sejam atualizados todos os meses, para evitar maiores danos à saúde financeira da empresa.

Considerando os pontos apresentados, observamos a importância do controle eficiente dos estoques dentro das empresas, através da implantação de sistemas para dados em tempo real, controle da logística de compras e vendas para atender a demanda e a elaboração de inventários para evitar perdas e desperdícios, proporcionando assim uma excelência no fornecimento de produtos, a satisfação do cliente e uma saúde financeira equilibrada para a empresa.